ANSIEDADE

19:24


Sim, eu sofro de ansiedade, e é uma merda. Durante anos custou-me muito em admiti-lo mas agora não, porque não vejo mal algum em assumir o que faz parte de mim.

Sempre fui uma pessoa muito ansiosa. Qualquer que seja a situação, dou por mim a imaginar todas as possibilidades, todas as coisas que podem dar errado, como posso falhar mesmo nas tarefas mais simples e pequenas.

Por exemplo, quando confrontada com alguma coisa nova na minha vida, eu paralisava, bloqueio mental mesmo. É horrível, a sério, ter a consciencialização de que não vou morrer disso enquanto que, ao mesmo tempo, o meu cérebro pára, o coração acelera, a respiração torna-se incontrolável, a visão fica turva. Deixo de ouvir, e ver, quem está à minha volta. Todo este episódio acontece durante breves momentos, que para mim mais parecem uma eternidade. 

Não estou a dizer que vivo num estado constante de pânico, não. Aliás, conto pelos dedos de uma única mão as vezes que tive crises de ansiedade. No entanto, no dia-a-dia, a ansiedade por si só vive comigo e está aqui constantemente a lembrar-me que existe. E é fácil de perceber, por exemplo, pelo nervosinho interior, por aquele nó na barriga que não desaparece, pela dificuldade em adormecer, em que o corpo e a mente parecem não desligar, etc.
Nesses momentos, vejo-me obrigada a criar maneiras para me controlar porque, quando dou por mim, já tenho a mente em sítios onde não deveria estar.

Foi ao perceber que essas crises aconteciam quando começava a pensar em todas as maneiras de que algo podia correr mal, ao invés de ser a minha principal motivadora, que comecei a aprender a controlar a minha mente, e, consequentemente, a diminuir a minha ansiedade.

Percebi que ter inseguranças é completamente normal. Somos humanos. Somos apenas pessoas que vivem a vida todos os dias, cometendo tantos erros e más escolhas quanto decisões bem-sucedidas.

Repito, é uma merda. Com a qual eu aprendi a lidar. 

É inevitável, coisas más e imprevistos acontecem, e não é por não os querer que vão deixar de acontecer.

But, oh well... C'est la vie!

um abraço,

Ana Rita Leite
         
SEGUE O BLOG TAMBÉM
          BLOGLOVIN :: FACEBOOK :: INSTAGRAM :: PINTEREST           

You Might Also Like

6 comentários

  1. Great post darling! Have a nice weekend! <3

    Malefica

    ResponderEliminar
  2. Tenho o mesmo problema, comecei a aperceber-me disso quando o meu namorado me chamava a atenção por pensar demasiado no que podia correr mal e que estava a sofrer por antecipação, pensando em tudooo. Percebo-te bem!

    Beijinho
    doce-branca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Sei bem o que é isso pois já assisti bem de perto. É uma coisa horrível e tens de ser forte e que é como dizes, é normal ter inseguranças e às vezes as coisas correm menos bem mas temos de andar para a frente.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. também sempre fui uma pessoa muito ansiosa e revejo-me nalguns aspetos que mencionas no texto. nunca me foi diagnostica ansiedade porque também nunca falei muito sobre o assunto com quem quer que fosse mas há determinadas alturas em que me sinto estranha como se só quisesse saltar ou desatar a partir tudo.
    com o início dos estágios até as minhas tensões subiram para valores anormalmente altos... e aí até me pergunto o mal que isto não faz ao meu corpo sem que o perceba.
    beijinhos :) https://ratsonthemoon.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente a ansiedade é mesmo uma merda, mas conseguimos dominá-la (não com tanta facilidade vá) com alguns exercícios mentais. Infelizmente, atualmente, ela tem estado mais presente na minha vida mas tenho tentado ao máximo controlá-la. Adorei o post! Beijinhos

    www.dezoito.pt

    ResponderEliminar
  6. Ótimo post! Viver com ansiedade é mesmo uma merda, mas é como dizes temos que aprender a viver com ela e controlar para não chegar a extremos...

    Beijinhos, Brenda
    Momentos de Ataraxia

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário, se for alguma questão, será respondida no teu blog! / Thank you for comment! They make my day! :)
with love, Ana Rita Leite